Edema Pulmonar


Quando o líquido dos tecidos dos pulmões fica com um acúmulo anormal, ocorre o chamado edema pulmonar. Tal condição gera uma falta de ar nos doentes, o que significa uma forte ameaça à vida das pessoas que estão com edema, visto que a dificuldade respiratória pode aproximar qualquer um da morte se o problema não for resolvido adequadamente e no tempo certo.

Devido ao perigo do problema, é essencial conhecer sintomas, causas e tratamento do edema pulmonar. Quanto mais informado você estiver, maior será a chance de evitar potenciais riscos à sua vida em função desse problema que nem sempre está associado a doenças cardíacas.

Causas do edema pulmonar

Em geral, o edema pulmonar é causado por insuficiência cardíaca, que provoca pressão e aumento nas veias pulmonares. Desse modo, o líquido é enviado para os alvéolos, que são os espaços de ar nos pulmões. Por conta disso, o líquido interfere na circulação de oxigênio, prejudicando a respiração.

Também é possível ter edema pulmonar a partir de lesões nos pulmões causadas por gases venenosos ou infecções graves. Além disso, o edema pulmonar pode ser provocado por determinados medicamentos, assim como insuficiência renal, atividades físicas em altitudes muito elevadas, entre outros fatores.

Sintomas do edema pulmonar

Ao sentir um dos sintomas de edema pulmonar, vá até um hospital ou peça auxílio médico emergencial. Os principais sintomas são: dificuldade respiratória; tosse com sangue; sensação de falta de falta de ar ou afogamento; sons estranhos (como chiados) ao respirar; dificuldade para completar frases devido à falta de ar; inchaço nas pernas; suor em excesso; palidez; ansiedade ou inquietação; redução da atenção; entre outras características que podem ser explicadas detalhadamente por um médico qualificado.

Tratamento do edema pulmonar

Antes de começar o tratamento, é necessário fazer alguns exames para o diagnóstico correto. Ao efetuar um exame físico e a auscultação do coração e dos pulmões, o médico pode identificar estalidos nos pulmões, taquicardia, pele pálida, sons cardíacos anormais e respiração acelerada.

Your ads will be inserted here by

Easy Plugin for AdSense.

Please go to the plugin admin page to
Paste your ad code OR
Suppress this ad slot.

Os exames mais específicos incluem hemograma completo, perfil metabólico sanguíneo, raio-x do tórax, exames sanguíneos com a finalidade de avaliação das funções renais, eletrocardiograma (ECG) para a verificação de sinais de problemas na frequência cardíaca, e ecocardiograma para checar se a musculatura do coração está enfraquecida ou se existe alguma alteração nas válvulas, além de conferir a possibilidade de vazamento ou presença de líquido ao redor do coração.

O tratamento consiste em uma série de medidas urgentes, pois cada segundo sem tratamento é um segundo permitindo que a sua vida fique em risco. Os pacientes com edema pulmonar costumam ser encaminhados para uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), devido à gravidade do problema.

Durante o tratamento, cada paciente com edema pulmonar recebe oxigênio por meio de uma máscara facial ou a partir de pequenos tubos de plástico inseridos no nariz. Além disso, é possível inserir um tubo respiratório pela traqueia. Também há casos que exigem respiradores específicos para a ventilação de ar nos pulmões.

Quanto mais cedo o médico identificar a causa do edema pulmonar, melhor é a chance de tratar o problema, visto que é preciso de rapidez para evitar complicações ainda piores do que os sintomas apresentados até o momento.

Em geral, são prescritos remédios diuréticos, pois eles conseguem retirar o excesso de líquido do corpo, incluindo o líquido presente nos pulmões. O médico responsável pelo caso também pode recomendar medicamentos destinados ao fortalecimento do músculo cardíaco, a fim de regular a frequência cardíaca ou aliviar a pressão sobre o coração.

Prevenção do edema pulmonar

Antes de ter um edema pulmonar ou depois de identificar o problema, você deve colocar em prática algumas ações para ajudar a prevenir crises. Além de tomar todos os remédios indicados pelo médico, adote uma dieta saudável. A sua alimentação deve ser bastante controlada, com a finalidade de ter pouco sódio e gorduras, elementos que aumentam a chance de desenvolvimento de edemas pulmonares.

Pronto, agora você tem todas as informações essenciais sobre edema pulmonar. Você já teve ou conhece alguém que apresentou um edema pulmonar? Se sim, fale quais medidas foram tomadas para tratar o edema pulmonar e como o problema foi identificado, uma vez que prestar atenção nos sinais que o corpo dá é indispensável para o diagnóstico de uma situação envolvendo dificuldades para respirar!

Comments are closed.